Deve-se ir ao médico quando a dor nas costas demora para passar ou é muito intensa, dificultando as tarefas do dia-a-dia, também é recomendado buscar auxílio médico se houver sintomas como dor que irradia para as pernas, sensação de formigamento ou de queimação nas costas, nádegas ou pernas. Normalmente o médico faz uma avaliação na consulta e solicita alguns exames de imagem, como raio-X ou ressonância magnética para avaliar a coluna, os discos intervertebrais e os processos espinhosos, por exemplo, e verificar a necessidade de uso de remédios, fisioterapia ou, nos casos mais graves e crônicos, cirurgia.
Para obter alívio imediato no caso de dor ciática aguda, o médico pode recomendar os seguintes medicamentos: anti-inflamatórios não esteroides, cortisona e relaxantes musculares. Muitas vezes o médico prescreve uma injeção de anti-inflamatórios e relaxantes musculares juntos, por exemplo: Muscoril e Voltaren. Se estes princípios ativos não reduzem a dor, o médico pode fazer as infiltrações de cortisona.
Os problemas surgem quando este padrão alternado de mobilidade e estabilidade não segue esta ordem. Neste caso haverá fugas de energia mas como o cérebro humano é muito esperto, encontrará sempre formas de compensar o movimento ineficiente. A questão aqui é esta: a longo prazo, esta acção repetida continuamente, vai aumentar o stress no sistema do jogador e o risco de lesão torna-se cada vez maior.

Contudo, ao invés de lidar com soluções cientificamente lógicas, a inclinação se torna excessiva aos tratamentos bem mais agressivos, exames caros de imagem e extensa lista de medicamentos para alívio dos sintomas. Sem sombra de dúvida, todas alternativas de interesse financeiro. Sem falar na recomendação cirúrgica desnecessária na grande maioria dos casos de pacientes com episódios de dor lombar.
Dois ECR sul coreanos 11 , 12 também mostraram menor tempo de TP entre as parturientes que receberam acupressão no ponto BP6. Outro estudo 10 mostrou menor tempo de TP ao comparar as participantes que receberam atendimento usual da unidade. Esses estudos calcularam o tempo de TP a partir de 3 cm de dilatação cervical e a média foi de 52,4, 11 52,6 12 e 54,0 10 min a menos de duração do TP no grupo BP6, respectivamente, em cada estudo. Quanto ao uso de ocitocina, não houve diferença entre os grupos em um ECR, 11 embora o GT tenha recebido volume total superior ao grupo BP6. Já em outros estudos 10 , 12 não foi descrito o uso de ocitocina ou de qualquer método para condução.

Tem o seu quê de verdade aquela velha piada : “ Doutor, sinto dores quando faço isto.” “Então não o faça.” Por outras palavras, pare de fazer tudo o que estiver a fazer quando surgir a dor. No entanto, não se enfie na cama durante uma semana. Vários estudos têm revelado que o repouso prolongado não ajuda, podendo até agravar a situação. Se conseguir, mantenha a sua rotina diária, a menos que a mesma inclua levantamento de pesos ou esforços excessivos. Se a dor de costas se dever a uma distensão muscular ou a uma lesão dos tecidos, o que ocorre em 85% dos casos, é muito provável que não precise de terapias muito sofisticadas nem de cirurgia. Este tipo de dor também não requer estudos imegeológicos através por exemplo,de ressonâncias magnéticas (RM) ou TAC. As medidas para deixar de ter dor são mais simples do que se pode imaginar.
Para ser muito sincera, só hoje, depois de já ter este tapete há umas duas semanas, é que consegui, finalmente, relaxar em cima dele... O stress é o meu companheiro diário e por isso sempre que me deitava sobre o tapete não conseguia parar de me mexer e claro que começava a doer e desistia. Mas hoje, quando acordei, fui buscá-lo, meti-o em cima da cama e pousei o meu belo rabiosque sobre ele. Depois de relaxar, deixei de sentir os piquinhos do colchão e de pensar neles et voilà estou num relax total... JURO!

Trabalhando com os mesmo princípios da acupuntura, porém sem a utilização das agulhas, a acupressão envolve a aplicação de pressão sobre os pontos ou trajeto dos meridianos de acupuntura. Tal aplicação pode ser realizada com as mãos, os polegares, cotovelos e eventualmente até com os pés. A pressão tende a ser firme, por alguns segundos, seguida da liberação do ponto. Pode também ser utilizada técnicas de alongamento e deslizamento ao longo dos meridianos de acupuntura.
Nível de condicionamento físico: a dor de costas é mais comum entre pessoas que não estão fisicamente aptos. Musculatora abdominal e lombar enfraquecidas podem não suportar corretamente a coluna vertebral. “Atletas de finais de semana” — pessoas que saem e exercitam-se muito depois de estarem inativos durante toda a semana — são mais propensos a sofrer lesões dorsais dolorosas do que pessoas que fazem atividade física moderada, como um hábito diário. Estudos mostram que o exercício aeróbio de baixo impacto é benéfico para a manutenção da integridade dos discos intervertebrais.
O reforço muscular ativo e o treino cardiovascular, através de exercícios são igualmente importantes para uma melhor recuperação e permitir a prevenção de futuros episódios. Pratique exercício, combinando treino cardiovascular (fazer caminhadas, andar de bicicleta, etc.), permitindo um reforço da musculatura postural e alongamentos (Pilates, Yoga, core strengthening);

The De Lee’s plan assessed before treatment showed no difference between the groups, and the fetal station for most of the parturients was at -3 cm, except two women in TG and two in CG, with a value of -2 cm. The number of contractions reported by the participants during treatment was different between the groups, with a higher mean for CG, particularly when compared with those in the TG. When the medians were analyzed, SP6G and CG had seven contractions each versus six contractions in the TG.


– Aplicar compressa fria para aliviar a dor. O frio reduz a inflamação e atua como um anestésico local. Use bolsas frias (Cold Pack), disponível em farmácias. É aconselhável usar frio no início da inflamação e da dor. Aplicar por exemplo, durante 15 minutos a cada três horas. Evitar a aplicação de frio diretamente sobre a pele, utilize uma pequena bolsa de tecido para evitar o contacto direto entre a pele e a bolsa gelada.
O objetivo da primeira consulta é entender a condição atual de saúde com o máximo de detalhes possível. Será discutido o histórico de saúde e irá se realizar uma avaliação física se necessário. Em alguns casos, será requisitado exames adicionais entre a primeira e a segunda consulta. O tratamento inicial e desenvolvimento do plano de tratamento são discutidos nesta sessão. A primeira consulta dura em torno de uma hora.
As sintomas podem variar de uma dorzinha até uma sensação de facada. A dor pode dificultar o movimento e manter uma postura reta. Muitas vezes a dor aguda nas costas aparece de repente, decorrente de um mal jeito no esporte ou no trabalho. Se a dor durar mais de três meses, pode ser considerada crônica. Caso a dor não melhore no prazo de 72 horas, é recomendando que consulte um médico.
Durante uma crise de dor ciática também é importante ter alguns cuidados como não rodar o tronco, nem fletir o corpo para frente, como se quisesse pegar algo do chão. Para dormir deve-se deitar de lado com um travesseiro embaixo do pescoço e outro travesseiro entre as pernas, para manter a coluna sempre bem alinhada. Outra possibilidade é dormir de barriga para cima e colocar um travesseiro por baixo dos joelhos.
Se o seu emprego implica levantar pesos com frequência use um cinto abdominal. Este vai empurrar o abdómen para dentro, ajuda a apoiar a coluna e lembra-lo de levantar os pesos de forma correta. Os halterofilistas usam este tipo de cinta para protegerem as costas durante os exercícios. As cintas encontram-se à venda em boas lojas de artigos desportivos e centros comerciais.
Todas as abordagens são corretas, desde que feitas de forma criteriosa, respeitando a individualidade pessoal de cada um e de sua atividade e, principalmente, de forma ética, indicando o profissional ideal para cada momento. Um atleta com dor, por exemplo, deve ser indicado a um médico ou fisioterapeuta para avaliação e tratamento do quadro doloroso e posteriormente retornando a atividade esportiva e preventiva.
A dor no nervo ciático (ou simplesmente Ciática) trata-se de um sintoma de outro problema médico. O nervo ciático é considerado o maior do corpo humano: estende-se desde a face posterior do quadril, descendo por trás da coxa e dos joelhos até alcançar o dedo maior do pé, ou seja, vai desde a coluna lombar até os pés. É ele quem possibilita o movimento dos músculos das pernas, permitindo as articulações dos membros inferiores, além de ser responsável pelas sensações.
Pedras nos rins (cálculos renais ou nefrolitíase) podem causar dor aguda nas costas, geralmente em um lado apenas. Os cálculos renais podem ocorrer quando os resíduos no sangue formam cristais sólidos, e estes se acumulam dentro dos rins. Não beber líquidos suficientes, tomar alguns tipos de medicamentos ou ter uma condição médica que aumente os níveis de certas substâncias na urina pode fazer com que isso aconteça.
Essa doença é mais comum entre as mulheres, mas todos os sexos e diversas faixas etária podem ser atingidos. Ela também pode ser adquirida geneticamente e caso exista algum caso em sua família basta procurar um médico especialista. A blogueira Mirian Assis que possui a síndrome, relata como foi sua descoberta: "Tenho 39 anos e era bem ativa até quatro anos atrás, quando comecei a sentir dores no peito, tonturas, picos de pressão e desmaios, indo parar no posto de saúde. Procurei ortopedistas, neurologistas e cardiologistas, sempre fazendo exames que não davam em nada. Eu só piorava, até fui encaminhada para um reumatologista. Recebi então o diagnóstico de fibromialgia, síndrome que me causa muita dor, depressão e outros sintomas".
×